13 de mar de 2012

Arquitetura Brutalista | índice de obras brasileiras

Corte do Centro Paroquial São Bonifácio. Hans Broos, 1965.

Brutalista é o nome dado a arquitetura cujas estruturas são deixadas à mostra como elemento importante de expressão plástica e técnica (verdade estrutural), é feita explorando-se a potencialidade e plasticidade do concreto armado sempre aparente.

No Brasil seu apogeu deu-se a partir dos anos 50 e João Vilanova Artigas foi seu grande representante e mentor do movimento conhecido como Escola Paulista.

Corte do Restaurante Vertical Fasano. Telésforo Cristofani, 1964.

Neste LINK é possível encontrar uma pesquisa organizada pela Profa. Dra. Ruth Verde Zein (FAU Mackenzie) sobre Arquitetura Brutalista no Brasil. Foram analisados 78 projetos e os resultados estão disponíveis em imagens e revistas da época e também desenhos. Alguns deles originais como o da imagem acima! Naqueles tempos "o traço do arquiteto" era sua marca!

Dá pra ver em detalhes o projeto do Balneário de Águas da Prata do arquiteto João Walter Toscano, minha igreja favorita na Vila Mariana (Centro Paroquial São Bonifácio, projeto de Hans Broos), o edifício Guaimbê do Paulo Mendes da Rocha, o edifício E1 na Escola de Engenharia de São Carlos (Helio Duarte, 1953) e muito mais! Vai lá!

Fonte das imagens: www.arquiteturabrutalista.com.br, coordenação Prof. Dra.Ruth Verde Zein, FAU Mackenzie.

Pra saber mais:

"Brutalismo, a última trincheira do movimento moderno" de Fernando Freitas Fuão de 2000 para o Vitruvius.

Tese de doutorado "A Arquitetura da Escola Paulista Brutalista 1953-1973" de Ruth Verde Zein.


2 comentários:

Mila Denlescki disse...

Amei este post.
O prédio da FAU é um exemplo de brutalismo, não é?

Tem uma rede social, chamada listme (http://www.listme.com.br), onde você faz uma lista com todas as coisas que ama. Minha lista é cheia de estilos arquitetônicos.

Adoro!!! :DDD

Cláudia Oliveira disse...

Ola Mila! sim, o prédio da FAU é um exemplo de arquitetura brutalista paulista.