30 de set de 2008

VEREADOR 13 633 | NABIL BONDUKI



Pessoal,

Já que este blog trata de arquitetura, cidades, urbanismo, qualidade de vida, design e cultura em geral, tomo a liberdade de sugerir-lhes uma visita ao site do candidato a vereador pela cidade de São Paulo: Prof. Nabil Bonduki nas eleições do dia 05/10/2008.

Nabil 13 633 é arquiteto e urbanista, formou-se pela FAU-USP e além de pesquisador, consultor e professor da área de planejamento urbano na USP (SP e SCarlos), dedica seu tempo e seu conhecimento em busca de melhores soluções para nossa cidade nas áreas da cultura, habitação e transportes.

Precisamos de mais profissionais como ele na Camara para promover as mudanças que São Paulo necessita!

Conheça o Nabil 13 633 e decida se ele será o seu vereador!


Visitas até as 0h do dia 03/10/2008 quando o site sairá do ar por determinação da Justiça Eleitoral! Corra lá!

Leia na íntegra o artigo "A oportunidade que São Paulo não pode perder" publicado no jornal Folha de São Paulo de 19/09/2008.

26 de set de 2008

Moradias Transitórias | EXPOSIÇÃO


Fonte: Antarctic Village - Dome Dwelling | Lucy + Jorge Orta, 2007.

Inaugurou ontem a exposição "Moradias Transitórias" no espaço térreo do SESC Vila Mariana em São Paulo:

A questão do espaço e os limites do corpo, a transitoriedade e o individual, vistos pela arte contemporânea. Obras de artistas como Lucy Orta e Jum Nakao.

Estive lá e vi instalações curiosas como uma "casa móvel" feita de caixas de madeira (com os logos ainda visíveis da GM Brasil e Argentina). A moradia é um carrinho de puxar com espaços previstos para armazenamento, para realizar e preparar refeições, áreas para dormir com alguma privacidade e até um jardim suspenso para garantir um pouco de área verde aos caminhantes!

Não espere ver muitas obras, são poucas mas vale a visita!



SESC Vila Mariana | Rua Pelotas, 141 | Vila Mariana
25/09 a 09/11/2008


3a. a 6a. das 9h30 às 21h30.
Sab., dom. e feriados, das 10h30 às 18h30.

25 de set de 2008

Density | Livro


Fonte: site a+t, 2008.

A pesquisa elaborada pela a+t architecture publishers resultou no livro "Density" de 2004, que foi recentemente recompilado de forma condensada, tornando-se um valioso guia de pesquisa na área de habitação coletiva e planos urbanos habitacionais. Este manual traz, em 448 páginas com belíssimas imagens, desenhos em escala 1/500 e detalhes em 1/20 de 68 projetos e 10 planos urbanos. Confira no link a lista de projetos e algumas imagens. Em espanhol e inglês.

VEJA AQUI algumas páginas da versão integral em PDF.

Eu tenho e é ótimo! Comprei em Paris na Moniteur!

23 de set de 2008

Burgos y Garrido | ES


Fonte: Revista Arquitetura Viva, 89-90, 2003.

A habitação coletiva é um tema pelo qual tenho bastante interesse. E sobre ele, quanto mais procuro, mais encontro projetos, arquitetos e soluções as mais inusitadas. Pena que no Brasil, de forma geral, ainda não estejamos projetando a cidade mas insistindo no modelo da torre isolada no "lote" (lotes que hoje em dia constituem-se como grandes áreas podendo chegar a ocupar toda uma quadra). Destaco os arquitetos Burgo e Garrido, de Madrid, cuja produção é diversificada mas com bastante foco na pesquisa de habitação coletiva e social madrilenha.

O projeto acima, mostrado ainda em estudo na Revista Arquitectura Viva 89-90, é um
complexo habitacional em Sanchinarro (Madrid) com 170 unidades habitacionais e, em 2008 seus autores receberam por ele o prêmio de Arquitetura e Urbanismo da Prefeitura de Madrid.

Visite o site dos arquitetos Burgo y Garrido.

21 de set de 2008

Neutelings & Riedjk Architects | Torre IJ

Neutelings & Riedijk Architects / Torre IJ from 0300TV on Vimeo.

Koolhaas Houselife


KOOLHAAS HOUSELIFE from www.theinstitute.cl on Vimeo.

Koolhaas Houselife é o filme de Ila Bêka e Louise Lemoine sobre a obra prima da arquitetura contemporânea dos últimos anos: a casa de Bordeuax projetada por Rem Koolhaas em 1998.

"Diferentemente dos filmes sobre arquitetura, este não pretende explicar o edifício, sua estrutura ou virtuosidade mas sim levar o espectador a penetrar na bolha invisível da intimidade diária de um ícone da arquitetura."

Exibido em primeira mão na Bienal de Veneza, trata de mostrar a intimidade da casa através do cotidiano da empregada Guadalupe e de outras pessoas encarregadas da manutenção do edifício. O filme faz referência direta a "Mon Oncle" de Jacques Tati. Espero que em breve possamos assití-lo por aqui! Por enquanto confiram os trailers e divirtam-se!


Pedreiro cibernético rouba a cena na Bienal de Veneza



R-O-B, "pedreiro cibernético" em exposição na Bienal de Veneza, 2008.

Confira artigo de Guilherme Aquino, do site Swissinfo, sobre a exposição da Suiça na 11a. Mostra Internacional de Arquitetura da Bienal de Veneza (14/09/2008 a 23/11/2008)

Os 14.961 tijolos orientados como ondas servem de divisórias para os temas centrais da exposição suíça, não por acaso, chamada de Explorações. Metodologia, Didática, Tecnologia e Rede são os quatro conceitos da mostra. Eles representam os pilares da moderna e da futura arquitetura helvética estudados pelos Politécnicos de Lausanne e de Zurique.

Um robô-operário, nominado de R-O-B, rouba a cena logo na porta de entrada do pavilhão. Ele é a ponta de diamante da Tecnologia. Imóvel ele parece dar as boas vindas a quem chega para ver de perto a sua obra prima: cem metros de paredes oscilantes e sinuosas. Elas concentram o que existe de mais moderno e de vanguarda em termos de construção civil.

Leia artigo completo aqui!

Links relacionados:

Swissinfo um portal de notícias da Suiça para o mundo em português e outras várias línguas!

O que é a Bienal de Veneza?

Site oficial da Bienal de Veneza.

19 de set de 2008

300% SPANISH DESIGN


Você sabe quem fez esta cadeira? Descubra!

Dica para o final de semana:

No SESC Paulista esta em cartaz até Janeiro de 2009 a mostra 300% Spanish Design, que apresenta as peças que contam a história da arte espanhola do séc. XX.

Cartazes, cadeiras e luminárias espalham-se por pelo menos 1000 m2 da unidade nos pisos térreo, terceiro e quarto pavimentos. Imperdível!

Aproveite para tomar um café no terraço e olhar a vista da Av. Paulista, sempre muito bonita do alto!


Onde: SESC Paulista
Avenida Paulista, 119, São Paulo, 0/xx/11 3179-3700
Quando: de 5/09/08 a 11/01/09.
De terça a sexta, das 13h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 19h
Quanto: entrada franca

Alberto Mozó | Chile


Fonte: imagem Cristobal Palma, 2007. Projeto de Alberto Mozó (BIP Computers).

Ah os chilenos!! Alberto Mozó é um arquiteto chileno com uma produção bastante diversificada: em seu portfolio constam projetos de habitações, mobiliário, escritórios e espaços comerciais. O que há em comum entre eles parece ser um conjunto de atributos como a escolha dos materiais, as técnicas construtivas a composição entre estes, os espaços gerados e a materialidade resultante desta investigação. No projeto para uma empresa de computação em Santiago (BIP) mostra que a madeira laminada adapta-se perfeitamente ao conceito de transitoriedade. Visite o site e conheça este e outros projetos!

A imagem acima faz parte do portfolio do fotógrafo chileno Cristobal Palma, especializado em fotografar arquitetura. Visite o site e conheça seu trabalho!


Contato Alberto Mozó

Padre Letelier 0343
Providencia
Santiago, Chile

Fono/Fax (+56-2) 494 1928
Móvil (+56-9) 9-889 5724

Trabalho Final de Graduação (TFG)


Fonte: site, TFG de Gabrielle Damaso, 2004.

Aproveitando que lá na faculdade estamos às vésperas de mais uma entrega intermediária do TFG, selecionei um link bem apropriado para a ocasião! Divirtam-se futuros arquitetos! :-)

A FAUUSP disponibiliza um link onde é possível consultar os TFG´s realizados a partir de 2006. Vale ressaltar que nesta escola os TFG´s não se restringem à área de projeto.

A
FEC | UNICAMP também publicou, por ocasião da graduação de sua 1a. turma de arquitetos (2004), um site com os 12 TFG´s realizados naquele ano (veja aqui). Em 2007 publicou um livro muito bonito em PB com o resumo dos TFG´s realizados em 2004 e 2005 (tiragem de 1000 exemplares), o qual tive o prazer de ganhar da amiga e Profa. Ana Goes.

Tomara que continuem publicando os novos trabalhos e que em breve nós da UNIP também possamos ter a nossa publicação! Acredito ser esta uma excelente oportunidade para difundirmos o trabalho do arquiteto de forma mais ampla, não o deixando restrito apenas aos circulos acadêmicos!



14 de set de 2008

FREITAG FLAGSHIP STORE | ZURIQUE




Fonte: Spillmannechsle, 2008


Este curioso edifício comercial em Zurique, projeto dos arquitetos suiços Annette Spillmann e Harold Echsle situa-se em Geroldstrasse (Geroldstrasse 17, 8005 Zurich) e foi construído em 2006.

"A área de Geroldstrasse é amplamente influenciada e moldada por sua localização entre grandes eixos de tráfego. Seu entorno rarefeito contém pequenos edifícios, onde muitos terrenos baldios são usados como área para armazenamento. A presença deste edifício enriquece publicamente a área com um uso diurno. Foram usados 17 containers de carga, a maioria vindos de Hamburgo e trazidos até o local por trem. Empilhados e montados de forma tradicional utilizando-se ferramentas usadas na indústria naval. Na base situa-se a loja e a torre aparece como um marco para aquela região. O cliente é levado através da linha de produtos, até a plataforma de observação, 25 metros acima do chão, de onde se tem uma vista extraordinária da cidade de Zurique, do tráfego, do lago e das montanhas."

Fonte: site dos arquitetos
Spillmanneschle, 2008.


contato:
jupiterstrasse 26 ch-8032 zurich
mail@spillmannechsle.ch

LINKS RELACIONADOS:

Veja no blog The Urban Earth um post ótimo sobre
reciclagem de containers usados.

Site dos arquitetos
Spillmanneschle.

Conheça alguns dos projetos do grupo
LOT-EK produzidos com containers, destaque para o projeto PUMA City.

12 de set de 2008

BIG | Dinamarca


Fonte: site do BIG, 2008.

Em 2006 Bjarke Ingels e Julien De Smedt decidiram findar a frutífera parceria que mantiveram por 5 anos no PLOT.

O escritório BIG é uma dissidência do PLOT, que se transformou em JDS (as iniciais de Julien) e em BIG (Bjarke Ingels Group).

No site da equipe (imagem) é possível organizar os links dos projetos por ordem alfabética, cronológica ou programática. Ao escolher os projetos você é surpreendido pela forma didática domo são expostos os principais conceitos e atributos volumétricos . Utilizando infográficos em movimento é curioso perceber na obra destes arquitetos uma forma quase lúdica de conceber arquitetura. É como um jogo de peças à procura de um bom encaixe. Há uma rica pesquisa volumétrica e os resultados surpreendem. Nem todos os projetos foram construídos!

Acompanhe o processo do projeto "Mountain Dwellings" em Copenhagen, que foi construído e vai participar do Festival Mundial de Arquitetura (World Architecture Festival) em Barcelona no próximo mês de Outubro.

Assista entrevista com Bjarke Ingels (10/2007).
Assista a construção do "Mountain Dwellings".
Assista ao video BIG LEGO Towers.

Vale a pena visitar!

Contato:
Norrebrogade 66d 2.sal
DK - 2200 Copenhagen N
big@big.dk

11 de set de 2008

Festival Mundial de Arquitetura em Barcelona



Acontece em Barcelona de 22 a 24 de Outubro o Festival Mundial de Arquitetura, com palestras, oficinas, exposições e projetos inscritos para competição. Pena que para nós Barcelona é tão loooonge!

Archikubik | Espanha



Fonte: site archikubik, projeto CALAF, 2005.

Marc Chalamanch I Amat (Barcelona, 1971), Miguel Lacasta Codorniu (Barcelona, 1965) e Carmen Santana Serra (Chile, 1961) são sócios no escritório Archikubik, iniciado em 1996 em Barcelona. Marc e Miguel cursaram arquitetura na UPC em Barcelona e Carmen estudou em Paris na Ecole d´architecture de Toulouse, ENSAT.

Destaco o projeto
CALAF de 2005, um concurso para 28 habitações promovido pela INCASOL, Generalitat de Catalunya. Confira nas imagens (acima) as pranchas apresentadas no concurso.

Veja também a
FLEXHOUSE, projeto de 2000. Reforma de uma casa de 400 m2 para a criação de espaços flexíveis em função do uso de mobiliário especial e painéis deslizantes.

Contato:
Calle luis antúnez n. 6, 08006 | Barcelona | (34) 93 415 27 62
info@archikubik.com

10 de set de 2008

Arons en Gelauff Architecten | NL



Fonte: Geert Groteplein, Alkmaar. Site, 2008.

Floor Arons (1963) e Arnoud Gelauff (1968) são sócios no escritório Arons en Gelauff em Amsterdam. Antes de serem parceiros, trabalharam nos escritórios de Masterbroek en Van Gameren, Rem Koolhaas / OMA, Claus en Kaan e de Architectengroep. Participaram e venceram o Europan 4 com um projeto para Amsterdam, Osdorp.
Tem uma ampla e conceituada produção de habitação coletiva e complexos habitacionais mistos na Holanda. Destaco o projeto para Geert Groteplein em Alkmaar, com 104 habitações, 96 vagas de estacionamento e 700 m2 de área comercial, ainda em estudo.

Com início das obras em 2009, veja também o projeto de Pontsteiger, um complexo habitacional misto verticalizado, localizado junto às docas de Houthhavens em Amsterdam com 250 unidades habitacionais, 2000 m2 de área comercial, 350 vagas de estacionamento com serviços de restaurantes, cafes, clubes noturnos e hotel.

O estudo para o projeto Nieuwe Seneca na mesma cidade, é um complexo multifuncional com 13.000 m2 divididos em área médica, escolar e espaços comerciais. No link há um visualizador em quick-time que permite ver as relações espaciais internas entre os pavimentos. Confira!


Contato
gedempt hamerkanaal 92
1021 kr amsterdam nl
mail@aronsengelauff.nl



Alejandro Aravena | Chile




Fonte: site Elemental. Projeto em Iquique, Chile: Quinta Monroy, 2004.

Para conhecermos um pouco mais o trabalho do arquiteto chileno Alejandro Aravena, destaco o projeto de habitações em Iquique, feito por ele, Alfonso Montero, Tomás Cortese e Emilio de La Cerda, cujo terreno de 3620 m2 foi ocupado com edificações que somam 5700 m2 no ano de 2004.

O projeto, depois de muito pensado, propõe um conjunto de habitações laminares de dois pisos conformando páteos de convívio. As habitações inferiores são acessadas diretamente pelo térreo e tem possibilidade de extensão para trás. As unidades superiores acessam-se por escadas externas e pressupõe um crescimento futuro lateral, deixado a cargo do futuro morador e de suas possibilidades financeiras.

Neste projeto os arquitetos trabalharam junto à ELEMENTAL,
uma organização associada à PUC-Chile e à COPEC, que tem seu foco no desenho e implementação de projetos urbanos de interesse social e impacto público.

A Elemental sustenta-se sobre três princípios:

A. Pensar e construir bairros melhores: habitações e equipamentos urbanos são indispensáveis para o desenvolvimento e para a eliminação de círculos viciosos de desigualdade nas cidades.

B. A fim de que este salto qualitativo seja relevante, os projetos são construídos sob condições de mercado e políticas públicas estandar buscando "fazer mais com menos".

C. Por qualidade entendemos projetos cujo desenho assegure a valorização do investimento no tempo, para deixar de ser considerado meramente como"gasto social".

Elemental contribui com engenharia e arquitetura de vanguarda para elevar a qualidade de vida nas cidades chilenas, ocupando a cidade como um recurso ilimitado para construir com igualdade.

Links relacionados:

Veja o desenvolvimento do projeto na íntegra!

Site da ELEMENTAL.

Site do arquiteto Alejandro Aravena.

Video sobre a obra do arquiteto.

Video
onde Aravena apresenta o projeto (Santiago de Compostela em 11/07).

Bibliografia relacionada:

O n. 8 da revista
30-60 cuaderno latinoamericano de arquitectura, uma publicação argentina (Córdoba) da I + P División Editorial, de 2006 apresenta o projeto da Quinta Monroy com textos, infográficos, desenhos e imagens muito bons na pág. 48.

9 de set de 2008

JDS Architects | Dinamarca e Bélgica


Fonte: Maritime Youth House, montagem com imagens do site JDS Architects, 2008.

Julien de Smedt é o fundador deste escritório multidisciplinar de arquitetura, com sede em Bruxelas na Bélgica e em Kopenhagen na Dinamarca. Seu staff com aproximadamente 50 profissionais dedica-se à arquitetura e ao design e executa desde intervenções urbanas de grande porte ao desenho de mobiliário.

Sua atuação estende-se internacionalmente e sua forma de trabalho procura uma abordagem social nos resultados, entusiasmada nas suas ambições e profissional no seu processo.

O site do grupo é por si uma bela experiência visual com galerias de imagens em movimento, siglas e cores que identificam os projetos e curiosas formas de disponibilizar os conteúdos. Visite!

Destaco o projeto do Maritime Youth House (imagem), em Kopenhagen, vencedor de concurso, com área de 2000 m2 e construído em 2004. No site o código deste projeto é MAR.

Mais informações relacionadas a este projeto no link do livro PIEL, neste blog, na pag. 70!

8 de set de 2008

VAGA LIVRE


Cidades brasileiras aderem à moda de trocar estacionamentos convencionais por pequenos parques

Fonte: Sibélia Zanon
Revista Vida Simples - 09/2008

Estacionamentos ocupam espaço na cidade, são áreas cimentadas ou espaços nas ruas que poderiam servir para outra coisa. Quem sabe um gramado, bancos, cadeiras, plantas, som ambiente e pessoas lendo ou conversando...

Nada mal, não é? Park(ing) Day, como o próprio nome sugere, é a idéia de transformar, por um dia, vagas de estacionamento de veículos em pequenos parques. O movimento surgiu em 2005 em São Francisco, nos Estados Unidos, como iniciativa de um grupo de artistas e interessados, e se transformou em evento anual. Os espaços públicos, cada vez mais lotados de carros e carentes de lazer, são alvo da reflexão: o que queremos fazer das nossas ruas?

No Brasil, a proposta já foi abraçada por três cidades: Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Em Belo Horizonte, a idéia começou com o nome de Vaga Verde e se transformou em Rua Verde, com direito a um quarteirão fechado para música, dança, poesia e jogos. No Rio de Janeiro, vagas do centro da cidade darão espaço ao parque temporário no dia 19 de setembro: “Estamos tão acostumados com carros ocupando o espaço urbano que paramos de questionar, mas é preciso pensar no espaço para outras coisas”, sugere Zé Lobo, da Associação Transporte Ativo, organizadora do projeto no Rio.

Entre os dias 19 e 22 de setembro, as três cidades brasileiras e mais de 50 no mundo irão montar seus parques. E uma simples vaga de carro pode ganhar muitas caras e cores, novos sons e diferentes usos.

Links relacionados: Blog do transporte ativo

5 de set de 2008

WEST 8 | Urban Design & Landscape Architecture


Fonte: capa do site do West 8, 2008.

O hábito (e a vontade) de pesquisar para postar aqui no blog me ajuda a conhecer a obra e também a forma dos arquitetos exporem seus trabalhos na internet.

O site do grupo holandês WEST 8, formado e liderado por Adriaan Geuze desde 1987, opta por estampar na primeira página imagens alusivas a seus trabalhos mais recentes. Neste mês de Setembro a página inicial traz uma curiosa imagem de uma enorme rede numerada de linhas, percursos e conexões. E sobre ela a chamada para a 11a. Mostra Internacional de Arquitetura de Veneza para a qual foram convidados a expor.

A equipe do West 8, assim como outros 11 escritórios de arquitetura e design internacionais foram convidados a re-imaginar a cidade de Roma. Dentro deste contexto cada escritório escolheu uma área ou tema para explorar. A imagem pretendida foi a de uma Roma do futuro, onde os arquitetos pudessem criar novos pontos de observação da paisagem, mudando a realidade com suas próprias idéias e visões através de um olhar constantemente crítico mas por vezes também encantador.

O trabalho do grupo, denominado "Vale do desejo" (Valley of desire) é uma proposta de mútiplas experiências encantadoras ao longo do rio Aniene.

A imagem acima exprime um trecho deste mapeamento! Nesta área do site é possível ver a imagem na íntegra!

A 11a. Exibição Internacional de Arquitetura de Veneza tem direção de Aaron Betsky e organização da Bienal de Veneza.

Em cartaz de 14/09/2008 a 23/11/2008 em Veneza
.

Programação da mostra aqui!

4 de set de 2008

A MORTE DO MASP!

Encontrei nestes dias um artigo sobre o MASP escrito há mais de três anos e achei oportuna sua leitura neste momento. O MASP, um dos nossos maiores museus, com o acervo artístico mais espetacular da América Latina: que vai de Rafael a Tiziano, de Mondrian a Picasso, de Van Gogh a Monet é uma instituição que naufraga em dívidas . Enquanto isso vejamos:

A MORTE DO MASP | Artigo de Mário Cesar Carvalho - Folha Opinião 13/06/2005

O Masp (Museu de Arte de São Paulo) não recebeu nem um centavo de doadores privados neste ano. Talvez por isso sejam reveladoras as fotos em que Julio Neves, o presidente do museu, aparece sorrindo na inauguração da Daslu, cujo prédio foi projetado pelo arquiteto.

As fotos são reveladoras porque expõem cruamente o muro que separa os novos ricos do universo da arte: os que pagam R$ 4 mil por uma saia ou R$ 8 mil por um terno acham que não vale a pena dar um centavo para o Masp ou para qualquer outro museu.

A ascensão meteórica da Daslu e a morte lenta do Masp parecem fazer parte de um mesmo fenômeno: aquele em que a elite paulistana abandona completamente a esfera pública, o espaço de convívio com os diferentes, para se isolar em bunkers como o que abriga a Daslu.

Museus são um dos melhores indicadores da predisposição da elite para dividir um de seus bens mais valiosos: a arte. É por isso que o Brasil dos anos 70 assustava os artistas estrangeiros. Como pode um país tão pobre oferecer obras primas de Van Gogh, Cézane e Modigliani num prédio que é, ele próprio, um assombro modernista?

Esse país parece ter acabado. Desde outubro de 1994, quando derrotou José Mindlin por um voto (22 a 21), Neves promove um processo de desmonte do Masp. Trocou o piso, aposentou os cavaletes de vidro e concreto, levantou paredes e criou uma sala VIP. Por incrível que pareça, ninguém fez nada _o Patrimônio Histórico, o Ministério Público, os artistas, os colecionadores, os críticos. Neves extrai suas forças desse vácuo: há dez anos ele está na presidência do Masp.

Neves trata o prédio de Lina Bo Bardi (1914-1992) como se fosse mais uma obra dele. Não é por capricho que se quer manter os cavaletes de vidro e o piso básico do Masp. Eles narram as opções de Lina por um modernismo seco, sem adereços. Refletem as escolhas políticas da arquiteta. Lina era comunista e, no período mais negro da ditadura militar, em 1968, emprestava o canteiro de obras do Masp para Carlos Marighela, um dos guerrilheiros mais procurados, fazer reuniões da Aliança Libertadora Nacional.

Neves, amigo de infância de Paulo Maluf, não se contenta em desfigurar o museu. Quer colocá-lo à sombra de uma torre de 125 metros de altura projetada por ele. O próprio arquiteto apelidou o projeto com o inacreditável nome de 'pirocão'. A justificativa jeca para a altura é que do topo da torre daria para ver o mar em dias claros. A torre, na visão de Neves, ajudaria a levantar recursos para o Masp. O arquiteto não consegue mostrar decentemente o melhor acervo da América Latina e quer mostrar o mar? Na escala Neves, uma torre parece valer mais do que um Rafael ou um Ticiano.

Parece inacreditável, mas há tucanos lotados na administração do prefeito José Serra (PSDB) que apóiam a construção da torre. Não percebem, talvez, que o museu corre o risco de virar uma extensão dos negócios imobiliários de Neves.

Essa história melancólica parece sinalizar o nascimento de uma nova era, na qual a elite privatiza bens públicos, como os museus, ou transforma-os em acessório de seus negócios. É o custo da ignorância, não dos pobres, mas dos que estão no topo da pirâmide econômica. Como não há mecenato no país, os museus viraram a casa da sogra.


site do MASP

Casa TOLÓ | SIZA FILHO




Fonte: Fernando e Sergio Guerra e Bruno Gonçalves, 2008.

Alvaro LEITE SIZA Vieira é filho do SIZA pai e formou-se pela Faculdade de Arquitetura do Porto em 1994. É projeto dele esta casa em Cerva, Vila Real.

"Este projecto situa-se num terreno com uma área aproximada de 1000 m2 , no Lugar das Carvalhinhas – Alvite, freguesia de Cerva, concelho de Ribeira da Pena, distrito de Vila Real.

O programa consiste numa habitação de férias, com três quartos e uma casa de banho de apoio, sala de estar e refeições, uma pequena cozinha com um lavabo de apoio, despensa e ainda uma pequena piscina exterior.

O terreno tem um declive acentuado e uma configuração particular, pois é muito estreito e comprido. No entanto, a sua orientação para sul permite uma implantação capaz de adquirir a melhor luz solar e usufruir de uma vista natural particular. A implantação da habitação não excede os 180m2."

A casa Toló molda-se a uma acentuada topografia elevando nosso olhar em direção à paisagem deslumbrante que a rodeia. As escadas, internas e externas são um convite ao percurso. Sua forte materialidade: concreto, madeira e vidro misturam-se equilibradamente para conformar uma passagem e definir os espaços de uso doméstico.

Veja reportagem fotográfica dos irmãos Fernando e Sérgio Guerra sobre a casa Toló, no site ultimas reportagens.

1 de set de 2008

Escadas e rampas rolantes | Atlas Schindler

Nenhuma invenção exerceu tanta influência sobre o hábito de fazer compras como a escada rolante. Ao longo dos últimos 100 anos, a escada rolante abriu um mundo totalmente novo como um simples meio de conectar diferentes andares – um mundo ao redor do qual giramos como um conseqüência lógica.

A escada rolante representou o elemento mais radical desse processo de mudança arquitetônica, e ainda hoje é a instalação mais popular de nossos ambientes de varejo – mesmo que seja o menos notado pelos usuários.

Escadas e esteiras rolantes têm ainda um importante papel no transporte de um grande número de pessoas. O planejamento correto e escadas e esteiras rolantes em shopping centers, centros de feiras comerciais, lojas, cinemas e transporte público é essencial para um bem sucedido curso dos negócios e o fluxo ininterrupto de pessoas.

Fonte: site da Atlas-Schindler

Confira no manual de dimensionamento de escadas e rampas rolantes a melhor forma de projetá-las!


m-city.org | ARTE URBANA



Fonte: makau, 2008.

No último sábado fui caminhar pela região do Largo de Pinheiros para selecionar áreas para o exercício de projeto do 2o. ano e andei pela Paes Leme, Padre Carvalho, João Elias Saada, Guaiçui, Fernão Dias, Sumidouro, Campo Alegre e Ferreira de Araujo. Antes almoçei no SESC e saindo de lá, ainda na Paes Leme deparei-me com estes dois murais grafitados nas paredes de uma loja da previdência social. Depois verifiquei no site m-city assinado num dos murais que m-city é uma espécie de jogo (brincadeira) para criação de grafites aludindo aos ícones metropolitanos, utilizando como base peças e estruturas que compoõem a própria construção das cidades. No site tem vários outros trabalhos! Eles provavelmente estiveram aqui a convite do SESC, onde é provável tenham algum outro trabalho grafitado! Confira!